Wine Tours, Mendoza, Argentina

ACHAVAL FERRER

Achaval – Ferrer é uma vinícola que nasceu da amizade entre Santiago Achaval e Manuel Ferrer, há mais de dez anos. Imediatamente eles procuraram a expertise do reconhecido enólogo italiano Roberto Cipresso. O foco da Achaval é nos seus vinhedos antiqüíssimos de muito baixo rendimento, o que faz impacto direto na qualidade do vinho. A visita conclui com uma degustação de Malbec Mendoza, Quimera, um dos Fincas e o Dolce, vino de sobremesa feito 

de uva Malbec!

 

ALTAVISTA

Mesmo que a vinícola seja muito jovem, o prédio de estilo espanhol data de fins do século XIX. Os donos, franceses, produzem Tokai na Hungria e Champagne na França (Taittinger). Altavista acredita no potencial do terroir: cada vinhedo possui condições naturais diferentes que fazem que a mesma uva cresça de um jeito particular. 

 

 

BELASCO DE BAQUEDANO

A Belasco é uma vinícola jovem, de capitais espanhóis. Duas particularidades a serem tidas em conta: a vinícola só produz Malbec nas seguintes variedades: rosado, de sobremesa, rosado espumante, Malbec jovem, Malbec reserva e Malbec Premium. A outra particularidade é a Sala dos Aromas: com mais de 40 amostras que você pode achar no vinho, além dos defeitos que também podem ser achados (tomara que não!). Aqui aprendemos a diferença entre os aromas primários, secundários e terciários. Ótimo treinamento prévio à degustação dos vinhos!

CARLOS PULENTA

Esta vinícola tem una qualidade única: na cava subterrânea, uma das suas paredes é um corte do solo de 3 metros, onde dá para perceber as raizes dos vinhedos e olivares, e pedras e sedimentos que se acumularam por milhares de anos… E este terroir que produz vinhos tão deliciosos como o Vistalba Corte B. A vinícola é muito moderna, estilo casa de campo. No fundo da vinícola temos o restaurante La Bourgogne, considerado o melhor restaurante em vinícola segundo a Great Wine Capitals

 

CATENA ZAPATA

Os vinhos da Catena provêm de vinhas plantadas na pré-cordilheira numa altitude entre 1.000 e 1.200 metros acima do nível do mar. Por muitos anos, a Catena Zapata se dedicou àpesquisa do terroir (na procura da máxima expressão de aromas e sabores no vinho). Além disto, Nicolás Catena Zapata foi pioneiro em precisar as melhores altitudes para cada variedade de uva. A visita é feita (talvez com outras pessoas no tour) para depois finalizar com uma degustação privada; seleção especial de Angélica Zapata, uma das linhas Premium comercializada na Argentina e no Brasil.

 

CLOS DE CHACRAS

Pertence à família Gargantini (antigos donos da vinícola Giol; a maior do mundo na época de produção em quantidade). A Clos de Chacras elabora uma pequena produção de vinho tinto, enfocados na qualidade, e ainda fermenta nos tanques de concreto do século passado (remodelados com pintura epóxi e radiador para o controle da temperatura). Depois da visita degustamos um vinho de cada linha:Cavas de Crianza, Clos de Chacras e Gran Estirpe (linha top da vinícola).

 

COBOS

Esta vinícola, de investimento americano, conta com pouco mais de dez anos e elabora meio milhão de litros. Sua arquitetura é o manifesto de um pensamento prático e racional onde primam formas simples, proporções lineares, espaços amplos e bem ventilados que facilitam os processos da elaboração. Mesmo que a vinícola prioriza a produção de vinho tinto, tem também excelentes exemplos de Chardonnay, tanto jovens como de estilo tradicional (fermentação no barril de carvalho).

 

DANTE ROBINO

A vinícola Dante Robino foi fundada no ano 1920, na região Premium para o Malbec, Luján de Cuyo. O foco da vinícola é a produção de vinhos brancos, tintos e espumantes de alta gama, combinando tecnologia e tradição. Visitamos o prédio antigo e fazemos degustação no prédio moderno, com vista às montanhas... Os vinhos mais destacados são o Torrontês (vinho branco argentino por excelência), o Bonarda (feito com uva Bonarda; a segunda casta mais plantada na Argentina depois da Malbec) e o Gran Dante Malbec; vinho Premium da vinícola. Para não perder...

KAIKEN

Os donos são a família Montes, do Chile. Começaram fazer vinho há 10 anos utilizando as instalações de uma antiga vinícola que elaborava azeite de oliva, vinho e destilados, no mesmo espaço físico (o que é proibido atualmente pelas leis que regulam a indústria). Kaiken é uma vinícola mediana e só produz vinhos tintos e rosados, principalmente Malbec e Cabernet Sauvignon, de excelente qualidade. A visita começa com um passeio pelos três tipos diferentes de vinhedos que inclui uma explicação muito completa do que lá acontece desde a poda até a colheita.

 

MENDEL

Pequena vinícola tradicional com um charme único, dirigida por uma das mais famosas dinastias de enólogos, a família De la Mota. Roberto é filho de Raúl de la Mota, o pioneiro da enologia moderna de Mendoza. Roberto também é enólogo assessor da Terrazas, vinícola reconhecida internacionalmente que forma parte do grupo LVMH. Na Mendel fazemos degustação vertical de Malbec (mesmo vinho, safras diferentes), e também provamos o vinho Premium - um corte de Cabernet Sauvignon e Malbec - o Unus.

 

NORTON

Uma das vinícolas mais tradicionais da província de Mendoza. Foi fundado no final do século XIX pelo engenheiro ferroviário Edmund Norton, que veio para Mendoza para construir a ferrovia. É interessante saber que o vinho virou indústria em Mendoza só com a chegada do trem, já que o vinho era levado até Buenos Aires, onde era engarrafado. O dono atual é o empresário Swarovski (dono também da cristaleria Swarovski). Por causa da estrutura da vinícola, o tour é uma viagem através do tempo: desde o 2006 (a parte mais nova do prédio) até fins do século XIX, onde piscinas de concreto ainda são utilizadas para a guarda do vinho. Após a visita, desfrutamos da degustação dos melhores vinhos ali feitos... Exclusivamente para vocês.

PULENTA ESTATE

A Pulenta Estate é uma vinícola boutique que pertence à família Pulenta (família que levou a vinícola Trapiche ao nível internacional). Muito moderna e construída com o concepto de gravidade (onde se minimiza o uso de bombas), esta vinícola faz você lembrar a um filme de James Bond. Situada no limite entre Luján de Cuyo e o Vale de Uco, a vinícola está rodeada de vinhedos, oliveiras e a imponente cordilheira dos Andes. A Pulenta é uma das poucas produtoras de 100% Cabernet Franc, além do excelente Malbec, Cabernet Sauvignon, Sauvingon Blanc (um dos mais reconhecidos de Mendoza) e Pinot Gris. Na degustação, além de provar os vinhos, fazemos um jogo de aromas: aqui tentamos reconhecer, sem a ajuda da vista, os cheiros que o vinho pode entesourar!

RUCA MALEN

É uma vinícola novinha e de produção intermédia, fundada por Jean Pierre Thibaud e Jacques Louis de Montalembert (argentinos de famílias francesas). Enfocam-se na produção de vinhos jovens, reservas e vinhos top. Um dos poucos produtores de Petit Verdot que temos na Argentina. Começamos com uma visita no vinhedo, para logo passar à vinícola e sala de barricas. A degustação inclui vinhos das três linhas ali produzidas; Yauquén, Ruca Malén e Kinién. Os nomes dos vinhos são de idioma Mapuche: os donos decidiram utilizar nomes aborígenes já que os nativos cultuavam a terra... Levado ao plano da vitivinicultura, sem boas uvas é impossível fazer um bom vinho.

TAPIZ

Nesta ultramoderna vinícola começamos com um passeio pelos vinhedos,numa carruagem puxada por Cabernet e Malbec (os cavalos da vinícola). Já no tour, temos a oportunidade de degustar o vinho no meio do processo, direto do tanque, para logo poder compará-lo com o vinho terminado. Não vamos embora até ter experimentado um dos seus vinhos Premium, e os azeites de oliva ali produzidos. Delícia…

 

Trout & Wine EVyT. LEG. 14085 - RES. 954/09

 

 

Book Now!

Copyright 2007 © The information on this page may not be reproduced, republished or mirrored on another webpage or website.
Operador responsible: Seven Colors Travel & Wine EVyT. LEG. 14085 - RES. 954/09